Artigos / Temas

Marcação de Consultas

Para facilitar a vida aos nossos clientes, dispomos agora de uma funcionalidades de marcação de consultas online. Consiste no preenchimento de um simples formulário que será enviado para a equipa da Ariadne. Através desse formulário também tem como opção o pedido de esclarecimento caso lhe surjam dúvidas sobre os nossos serviços.

Glossário

Abulia: Perturbação da vontade que se manifesta por falta de iniciativa e de motivação e incapacidade de tomar decisões. É característica dos estados depressivos.

Afasia: Perturbação da linguagem provocada por lesões nas áreas cerebrais que controlam essa função. A gravidade da situação depende em geral da extensão da lesão sofrida.

Afecto: sensação subjectiva e imediata que o individuo experimenta em relação um objecto, situação ou pessoa e que orienta o seu comportamento.

Agnosia: Perturbação grave da percepção que consiste na incapacidade de interpretar os dados da sensibilidade. O indivíduo sente (vê, ouve, etc.) elementos isolados mas não é capaz de reconhecer o todo (objecto, situação, pessoa). Deve-se a lesão cerebral.

Agarofobia: Medo injustificado, fóbico, dos espaços abertos. O afecto básico dominante é a ansiedade intensa, não controlada e canalizada para esse tipo de espaços, e de um modo geral para espaços que não sejam familiares.

Alucinação: Perturbação da percepção em que há elaboração cognitiva de uma situação na ausência de estímulo sensorial, ou seja percepção sem objecto.

Anamnese: Técnica utilizado especialmente no âmbito do método clínico que consiste na recolha e registo das informações relativas ao passado e presente de um indivíduo. Visa a compreensão exaustiva e aprofundada dos seus processos psicológicos.

Agústia: Estado emocional caracterizado por uma sensação de mal-estar, inquietude, medo difuso de perigo iminente e incapacidade de o enfrentar, acompanhado por manifestações orgânicas como palpitações, tremores, sudação, hipertonia muscular.

Anorexia: Recusa alimentar activa. No caso da anorexia mental que ocorre na adolescência, há emagrecimento marcado, obsessão de engordar, ausência de preocupação com o emagrecimento, hiperactividade, amenorreia

Ansiedade: Emoção gerada pela antecipação de um perigo vago, de difícil previsão e controlo. Constitui um dos sintomas mais significativos de um grande número de perturbações psicológicas e é mesmo o sintoma central nas perturbações neuróticas.

Ansiolitico: Substância química que, pelo seu efeito tranquilizante é utilizada para o controlo da ansiedade, da tensão e na indução do sono.

Anti-depressivo: Substância química que potencia a eficácia de alguns neurotransmissores, em especial serotonina, fundamentais para os processos cognitivos e comportamentais, reduzindo assim os sintomas depressivos.

Apatia: insensibilidade, indiferença face aos estímulos, mesmo às situações frustrantes. Pode ter origem orgânica mas também psicológica.

Apraxia: Perturbação motora grave que consiste na incapacidade de coordenar os movimentos de forma a compor uma acção voluntária.

Astenia: Estado de fadiga e debilidade física associada à redução da iniciativa e actividade em geral, e sentimentos de tristeza ou mesmo depressão. Distingue-se da fadiga na medida que não é resolvida através do descanso.

Barbitúrico: Substância química psicoactiva, derivada do acido barbitúrico. Pelos seus efeitos psicotrópicos (sedativos e hipnóticos) é uma das substâncias usadas como droga. Gera forte dependência física e psíquica pelo que tem sido substituída por outros Ansiolitico menos perigosos.

Benefício (ou ganho) secundário: Vantagem que o indivíduo sente e usufrui em resultado de uma situação de doença, deficiência ou incapacidade (por ex., maior afecto e atenção dos pais, facilitação ou evitamento de certas tarefas etc.), que com frequência constitui obstáculo ao desenvolvimento normal ou saudável.

Bulimia: Perturbação do comportamento alimentar caracterizada por ingestão voraz e excessiva de alimentos e associada a auto-depreciação, culpabilidade e depressão.

Campo psicológico: Noção dinâmica introduzida por K. Lewin para designar o “espaço de vida” em que o indivíduo se move; inclui a totalidade dos factos (físicos, psíquicos e sociais) que determinam o comportamento do indivíduo num dado momento.

Catarse: Processo psicoterapêutico que consiste na libertação, provocada pela passagem ao consciente, dos desejos e outros materiais inconscientes que sã os causadores das perturbações psicológicas.

Ciclotímia: oscilação do humor entre períodos de euforia e outros de tristeza.

Claustrofobia: Medo injustificado, fóbico dos espaços fechados (salas, elevadores, carros etc.). O afecto básico dominante á a ansiedade intensa e não controlada.

Cognição: Todo e qualquer processo pelo qual o indivíduo recolhe informação do meio (externo ou interno), a elabora, armazena e comunica. Engloba em especial os processos sensoriais, a percepção, o pensamento, a memória, a comunicação e a linguagem.

Compulsão: Tendência para realizar certas acções e para as repetir de um modo incongruente e angústia irracional face ao facto de não as realizar.

Delírio: Perturbação do conteúdo do pensamento em que, a partir de dados perceptivos incorrectos (ilusões ou alucinações), o indivíduo organiza crenças falsas com forte componente afectivo e que dominam a sua consciência.

Depressão: Patologia caracterizada, na sua forma mais frequente, por humor depressivo, culpabilidade, visão pessimista da existência e manifestações somáticas, como alterações do sono, do apetite e peso e astenia. È patológica quando se torna exagerada e desproporcionada à situação desencadeante. Nas suas formas mais graves, pode levar ao suicídio.

Desviante (Comportamento): Termo usado para referir as várias formas de comportamento anti-social, que se afastam das normas definidas pela cultura dominante, como o consumo de drogas, a violência, o furto, etc., e que é entendido como uma ameaça para essa cultura.

Dislexia: Dificuldade específica da aquisição da leitura. Traduz-se pela frequência e persistência de hesitações, incompreensões, erros, inversões de sílabas, confusões de letras, mutilações de palavras, apesar de um nível intelectual normal.

Doença Bipolar: Doença psiquiátrica caracterizada por oscilações entre fases depressivas e maníacas (de grande euforia).

Dopamina: Substância segregada pelos neurónios do sistema límbico que actua como neurotransmissor e activador do cérebro.

Enurese: Emissão involuntária e completa da urina após a idade considerada adequada para o controlo dos esfíncter uretral sem que tal se deva a uma condição orgânica Está associada a perturbações no desenvolvimento afectivo e relacional.

Esquizofrenia: Perturbação grave da personalidade cujo sintoma mais característico á a dissociação do funcionamento mental. Outros sintomas significativos são: a nível afectivo, relacional e de comunicação, frieza, indiferença, ambivalência, discordância entre as emoções e a sua expressão, alheamento, isolamento social; a nível cognitivo, actividade delirante, discurso incoerente, confusão sobre a própria identidade, comportamentos estranhos e extravagantes.

Fobia: Medo injustificado e exagerado, sem razão objectiva, e que excede as possibilidades de controlo do sujeito, de um lugar, objecto ou situação social.

Hipocondria: Síndrome constituída por preocupações relacionadas com a saúde, associadas a uma exacerbação das sensações corporais, que são interpretadas como anormais.

Ilusão: Percepção distorcida de uma situação. Resulta de deficiente captação e interpretação dos estímulos ou de discrepância entre a medição física e psicológica.

Insight: Resolução de problemas em situações complexas. A resolução do problema implica uma reestruturação perceptiva, em geral brusca e súbita, ou por uma reordenação dos seus elementos.

Mania: Perturbação do humor e dos afectos em que estes se encontram polarizados de forma exagerada no pólo alegria. É caracterizada por euforia e optimismo, aceleração do curso do pensamento, com dificuldade de concentração, agitação psicomotora e hiper-expressividade mímica e gestual.

Neuroléptico: substancia química utilizada como medicamento no tratamento, em especial, dos principais sintomas psicóticos (agitação, alucinações e outras perturbações do pensamento). Actua como depressora da actividade do sistema nervoso central.

Neurose: Perturbação da organização da personalidade em que não se encontram afectadas as funções básicas desta, a sua integridade, consciência e sentido da realidade. Caracteriza-se por intenso sofrimento, em geral sobre a forma de ansiedade, consciência da perturbação e por sintomas que reflectem a ansiedade.

Neurotransmissor: Substancia química através da qual se faz a passagem do impulso nervoso de um neurónio para outro – a sinapse. Contido nas vesículas sinápticas, ao ser lançado no espaço intercelular vai desencadear o impulso nervoso no neurónio seguinte. Alguns neurotransmissores actuam de forma inversa inibindo a passagem do impulso nervoso.

Obsessão: Ideia ou conjunto de ideias que se impõem na mente, de uma maneira lancinante, e que o sujeito não consegue afastar, ainda que as considere absurdas.

Oligofrenia: Termo que na linguagem psiquiátrica refere as situações de deficiência mental (atraso mental) em resultado da perturbações mais ou menos prematuras do desenvolvimento das funções psíquicas.

Pânico (ataque): Crise aguda de angustia e ansiedade, inesperada ou ligada a uma situação desencadeadora determinada, que surge de forma brusca e intensa mas limitada no tempo. Caracteriza-se pelas manifestações orgânicas próprias da angústia (sudação, palpitações, tremores, etc.), nervosismo, inquietação, tensão emocional, forte mal-estar e sensação de perda de controlo.

Parafilia: Perturbação do comportamento sexual em que há procura de excitação e prazer através de estímulos considerados “não normais”.

Paranóia: Perturbação grave da personalidade caracterizada por delírios de perseguição, com discurso sistematizado e claro, desconfiança e suspeição permanentes em relação aos outros.

Psicose: Perturbação grave da personalidade, caracterizada por alterações acentuadas dos processos de pensamento, nomeadamente ideias delirantes e discurso desorganizado, forte perturbação da afectividade, relação e comunicação, comportamentos estranhos, bizarros e incapacidade de avaliação da realidade.